quinta-feira, 13 de abril de 2017

Hidratante corporal de frutas silvestres e chantilly

Permita-me admitir que a partir de hoje fica convencionado fazer amor 90% e sexo apenas 10% e que dizer à sua mulher o quão aveludada e perfumada está a pele vai fazer com que ela queira não somente amá-lo como a ela ao mesmo tempo. Seria uma noite perfeita da qual a descrição pouco importa além de que haverá dois corpos unidos, amando um ao outro e a si mesmos. Seria o auge da simultaneidade reflexiva e recíproca.
Permita-me assinalar que neste instante a fúria não se faz necessária para aquecer o edredom, o roçar basta, é suficiente, é bom. Não há palavras, não há conversas, não há nada além do som dos beijos lentos, molhados, saborosos. Uma doce vontade de tirar dos lábios o ritmo do coração acelerado, um romance apaixonado, quentinho, possível.
Permita-me.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário