terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Eu acho que tive uma síncope quando ouvi uma seguida da outra e notei a semelhança




OBS:. Eu adoro essa capa de CD.

Always Somewhere - Scorpions

Arrive at seven the place feels good
No time to call you today
Encores till eleven then Chinese food
Back to the hotel again

I call your number the line ain't free
I'd like to tell you come to me
A night without you seems like a lost dream
Love I can't tell you how I feel

Always somewhere
Miss you where I've been
I'll be back to love you again [2x]

[Solo]

Another morning another place

The only day off is far away
But every city has seen me in the end
And brings me to you again

Always somewhere
Miss you where I've been
I'll be back to love you again [2x]




Simple man - (Uma banda com muitos "y" e consoantes)

Mama told me when I was young 
Come sit beside me, my only son 
And listen closely to what I say. 
And if you do this 
It will help you some sunny day. 
Take your time... Don't live too fast, 
Troubles will come and they will pass. 
Go find a woman and you'll find love, 
And don't forget son, 
There is someone up above.

(Chorus) 
And be a simple kind of man. 
Be something you love and understand. 
Baby, be a simple kind of man. 
Won't you do this for me son, 
If you can?

Forget your lust for the rich man's gold 
All that you need is in your soul, 
And you can do this if you try. 
All that I want for you my son, 
Is to be satisfied.

(Chorus)

Boy, don't you worry... you'll find yourself. 
Follow you heart and nothing else. 
And you can do this if you try. 
All that I want for you my son, 
Is to be satisfied.

(Chorus)

sábado, 28 de janeiro de 2017

Previsão

Quando pergunto-me o que houve com as palavras, por quê me abandonaram, eu só ouço silêncio. Eu já não sei se foram elas que fugiram ou eu quem desafiou os limites da ausência e por minha conta afastei-me daquele mundo em que eu mais falava do que ouvia.
Tenho ouvidos premiados, dedos silenciosos, destinatários desconhecidos e muitas letras por escrever. Ouça-me! E se não houver o que falar, olhe-me. Eu gosto desse tipo de diálogo, do tipo em que eu não me sinto sozinha.
Os capítulos podem jamais voltar, os longos parágrafos também não, mas ainda serei lida.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Menininha do papai

Se tem uma coisa que eu tenho certeza que ficou de você em mim foi essa paixão por novelas românticas. Mas não qualquer amorzinho, né, pai? Tem que ser aquele amor transcendente que a gente nunca esquece, como a Jade e o Lucas, Ana Francisca e Danilo, Serena e Rafael, Marcos e Sônia. De preferência se tiver o Ivo Pessoa, Zé Ramalho ou Marcos Viana na trilha.
<3


domingo, 8 de janeiro de 2017

Se essa rua,

Se essa rua tivesse boca, das águas impuras dos boeiros, sairiam crimes, brigas, confissões de adolescentes e muita sujeira. Se essa rua tivesse olhos eles mostrariam a realidade se modificando, os anos passando, as gerações, os imigrantes, os que morreram e os que cresceram ali. Seria mesmo um filme genial e nostálgico.
Se essa rua fosse um pouco mais que um lugar de passagem, e se por um dia se tornasse um passageiro, com certeza ensinaria-nos a todos como varrer o chão, cuspir dentro de casa e guardar o lixo para as latas.
Se essa mesma rua pudesse me contar, com sua experiência, por onde os meus passos me levarão, eu seria com certeza uma nômade para nunca chegar. As minhas memórias estão nessa rua e quantas mais se tornarão paralelepípedos, degraus, curvas?

Se essa rua,
Se essa rua fosse minha,
Eu mandava,
Eu mandava ladrilhar
Com pedrinhas,
Com pedrinhas de brilhantes
Só pro meu
Só pro meu amor passar.

Ah, rua, quantas mocinhas saltitaram por você? Não sou mais moça, não mais saltito, mas ainda passo. E passo pensando.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

2017

Aqui vai um texto grande de expectativas para o ano novo:
Quero ser feliz. Se não for, não serve.


O que eu ouvi na universidade

"Eu sei que o Ferréz não dá parágrafo, mas você deveria, Mariana."