domingo, 21 de agosto de 2016

Eu tenho sede

Pode ser que eu corte o meu cabelo e mude de estilo, que eu vire aeromoça, diretora de escola ou dona de loja. Pode ser que eu me mude, faça um concurso público ou vá fazer mestrado em outro país. Pode ser que eu acredite numa causa e passar o resto da minha vida a defendendo.
Pode ser que eu doe sangue ou qualquer órgão do meu corpo a qualquer momento. Pode ser que eu adoeça, escreva um livro e descubra a razão da vida ou posso simplesmente passar meus dias existindo. O apocalipse, fim do mundo, terceira guerra mundial, pode ser que eu seja demitida. Adote um cachorro, seja vó de calopsitinhas, tire fotos com uma lhama de verdade. O mundo gire para o inverso, a lua se perda pela via láctea e vá morar em Marte. Quebre a unha, ensine uma criança a ler, compre todos os itens da minha lista de desejos.
Tudo pode mudar, tudo pode ser passageiro ou permanente, tudo pode. A única coisa que não pode, mas é, é o meu conhecimento. Quero saber para sempre, em todos os lugares, com qualquer tipo de cabelo, crença ou posses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário