segunda-feira, 9 de maio de 2016

Plim

É num momento breve como este, sem preocupação, data e hora que, a partir de um suspiro sem querer,  concebida uma obra de arte.
A criança nasce do sexo, a flor do sexo, o fruto do sexo e também a poesia. Ora, deixa de graça, as melhores coisas surgem de terceiros momentos despretensiosos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário