quarta-feira, 27 de abril de 2016

Vejo enfim a luz brilhar

Nosso dia chegou novamente, pela sexta vez. Os números nunca foram meu forte, você sabe. Eles nunca me serviram para medir as coisas importantes como a saudade, admiração e amor. Hoje ele simboliza meio ano, cento e oitenta dias, quatro mil trezentos e vinte horas... São dados que não nos servem. Juntos não precisamos contar o tempo, só aproveitá-lo.
E já que estamos falando em medidas que para nós são insuficientes, por que não citar também as letras?
Talvez eu escreva a frase "eu te amo" em todas as folhas desse bloco, talvez essa frase - ainda que muito repetida - não expresse tudo que eu tenho dentro de mim. As músicas, os romances e os contos de amor me fazem lembrar de você, mas também não têm a sua totalidade.
Você é uma poesia viva que canta, caminha e sorri para mim. Deixe-me recitá-lo pela eternidade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário