quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

A corrosão do caráter - Richard Semett

     Durante a maior parte da história humana, as pessoas têm aceito o fato de que suas vidas mudarão de repente devido a guerras, fomes ou outros desastres e que terão de improvisar para sobreviver Nossos pais e avós viveram em grande ansiedade em 1940, depois de suportarem o naufrágio da grande Depressão, e enfrentando a iminente perspectiva de uma guerra mundial. O que é singular na incerteza de hoje é que ela existe sem qualquer desastre histórico iminente; ao contrário, está entremeada nas práticas cotidianas de um vigoroso capitalismo.
    A instabilidade pretende ser normal, o empresário de Schumpeter aparecendo como o Homem Comum ideal. Talvez a corrosão de caracteres seja uma consequência inevitável. "Não há mais longo prazo" desorienta a ação a longo prazo, afrouxa os laços de confiança e compromisso e divorcia a vontade de comportamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário