sábado, 2 de janeiro de 2016

2.016

Um sonho atrás do outro.
Esse ano começou com dez coisas que eu queria que tivessem acontecido em 2015. Dez coisas que foram sonhadas e re-sonhadas mil vezes. Eu sabia as falas, sabia os movimentos, conhecia cada consequência. Planejei tanto, vivi aquelas dez situações tão intensamente na minha cabeça que elas sequer tiveram coragem de acontecer. Não tiveram nem a chance de tentar se parecer com o que eu tinha sonhado.
Os sonhos precisam ser sonhados. As situações precisam ser pensadas, mas não a ponto de impedir que virem realidade. A expectativa pode manchar nossa visão e tirar o brilho das surpresas.
Eu não vou fazer uma lista de metas com prazos para esse ano, eu não posso - de novo - viver dentro da cabeça.
Nas primeiras horas de 2016 eu dormi e acordei olhando você e foi muito mais bonito do que ter sonhado com isso por toda minha vida.
Um passo atrás do outro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário