segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Reflexos da ira

Deus, é quando o ar falta e o ciúme me abraça que eu mais sinto medo.
Deus, é quando eu quero falar, mas engulo as palavras para que ele não me veja tão louca assim. Deus, é quando ouço uma música agitada e visualizo meus punhos acabando com todos os membros dela... E ela nem tem uma figura formada.
Deus, é quando penso nos corpos se entrelaçando, nas carícias que ele tem para mim em outra pessoa que eu me forço a abrir o olhos.
Deus, é quando fico cega que vejo o quão ruim posso ser.
Não é por amor. Foi porque a força foi derrotada.



Ciúme. Você está fazendo isso da maneira errada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário