sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Licença poética

Vai tomar no cu. Licença poética é um nome bonito para liberdade. Eu quero acordar e dormir para viver trilhas sonoras, recitar poemas e cantar os meus encantos, as minhas dores, os meus dramas, meu ciúme.
Vamos lá, palavras, me ajudem. Me deixem ser poeta pra viver mais hoje do que esse tantinho de ontem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário