domingo, 8 de novembro de 2015

Mc Sabrina & Bonde do Tigrão

Baby, o que você quiser eu quero
Tudo que você pedir eu dou
Faço tudo pelo seu carinho
Deixa eu te mostrar quem sou

Dói, um tapinha não dói
Um tapinha não dói
Um tapinha não dói
Um tapinha não dói, só um tapinha

Eu estava pronta pra rever a porcentagem do sódio e do açúcar no meu refrigerante pra entender a lógica do meu cérebro de cantar essas duas músicas seguidamente.
Mas então percebi que não vinham da minha cabeça, mas sim do ambiente externo. Era uma voz feminina. Estávamos em casa eu, meu avô, meu irmão e... Minha vó.
ERA ELA. AH, MEU DEUS, ERA A MINHA VÓ.
Pra você que não lembrava desses funks, fuck yeah, a minha vó lembra kkkkkkk'



Nenhum comentário:

Postar um comentário