domingo, 27 de setembro de 2015

Em outros tempos

Hoje eu gostaria só de agradecer. Obrigada, Deus, por me deixar viver o dia de hoje. Eu experimentei a sensação de um banho frio num dia de calor, o equilíbrio numa corda bamba e o coração acelerado. Muito obrigada, meu Deus, por conseguir perdoar e sentir uma leveza tão grande que os únicos pés que me prendem nesse mundo são os dos objetivos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário